Conheça as principais dicas para comprar uma casa em um leilão!

Publicidade
Publicidade

A maioria das pessoas, quando pensa em comprar um imóvel, não se lembra ou sequer imagina que pode adquirir uma casa, apartamento ou terreno em um leilão. Não é algo muito comum, mas é uma opção vantajosa para quem quer comprar seu imóvel gastando pouco.

Entretanto, são necessários alguns cuidados antes de fechar o negócio. Se você não tiver experiência no assunto, leia esse texto até o final e saiba como evitar armadilhas que podem acabar com sua economia na compra do imóvel em um leilão.

Como funciona um leilão de casa?

Foto/Reprodução: Pixabay
Foto/Reprodução: PixaBay

Antes de qualquer coisa, deve-se saber como funciona um leilão de imóveis. Um imóvel vai para leilão quando seu proprietário não paga o financiamento ou quando não paga um empréstimo no qual tinha dado esse imóvel como garantia.

Desse modo, o imóvel é tomado e colocado a leilão para quitar essa dívida, existem dois tipos de leilão: judicial e extrajudicial ou particular. O primeiro se refere a bens que foram tomados pela justiça em decorrência de processos judiciais; o segundo, quando alguém coloca o imóvel como garantia de pagamento de um empréstimo. Em qualquer caso, quem leva o imóvel é quem paga o maior preço.

Para saber sobre os leilões que estão acontecendo, é fundamental ficar atento aos meios de comunicação, pois é neles que são postados os editais com todas as informações sobre os leilões, como quais imóveis estão à venda, dias, horários e mais.

Ainda existe muita desconfiança do público em geral sobre comprar imóveis em leilões, principalmente por existir a crença de que é errado comprar em leilão, ou que o imóvel virá cheio de dívidas, mas existem estratégias para comprar bons imóveis em leilões.

Então, se você planeja comprar um imóvel em leilão, fique atento às nossas dicas de ouro para não cair numa armadilha.

Principais dicas para você participar de maneira segura de um leilão de casa

Procure um imóvel desocupado

Caso você tenha pressa em se mudar, aconselhamos fortemente a procurar um imóvel desocupado. Vale esclarecer que o que é vendido no leilão é a propriedade, não a posse do imóvel, assim, no caso de ainda estar ocupado, pode ser que leve até 2 anos para que a família saia do imóvel. Isso significa que o novo proprietário precisará usar de uma ordem judicial para tirar os atuais moradores do imóvel .Além disso, em imóveis desocupados é mais fácil de conseguir fazer uma visita.

Esteja atento sobre as formas de pagamento

Por exemplo, alguns leilões permitem usar o FGTS no pagamento, já outros permitem um desconto de até 10% se o pagamento for à vista. Pode ser também que você tenha que dar uma entrada de 30% e pagar o restante parcelado. Sem falar, claro, na comissão do leiloeiro, que equivale a 5% do valor do lance dado. De qualquer modo, o importante é estar atento ao edital, pois é nesse documento que constarão todas as informações relevantes sobre o pagamento do imóvel.

Registre o imóvel no seu nome

Importantíssimo! Não deixe de ir ao cartório e registrar o imóvel arrematado no seu nome, pois alguns imóveis ainda têm outras pendências, o que pode levá-lo a leilão novamente e você perderá o bem adquirido.

Leia atentamente as informações sobre a compra

É fundamental que você leia atentamente todas as informações sobre o imóvel contidas no edital. Neste documento constam os imóveis que serão leiloados, o estado de conservação do imóvel, quem é o seu dono, o seu tamanho, sua localização, quais as formas de pagamento aceitas, a data e o horário em que será realizado o leilão, o tipo de contrato que será usado.

Fique atento à documentação solicitada

Você também deve se atentar à documentação do imóvel. Preste atenção! Lembre que esse imóvel veio de uma situação de inadimplência, então veja como está a sua documentação. Para isso, pegue o número de matrícula do imóvel e consulte-o na justiça. Isso é importante, pois às vezes o valor desse bem realmente está baixo, mas possui muitas dívidas, o que não compensa no final, pois estas são todas repassadas ao novo comprador.

Faça uma visita ao imóvel 

E claro, faça uma visita ao imóvel no qual você está interessado. Sem ver o imóvel pessoalmente, fica difícil ter uma noção de como ele realmente é e se precisa de reformas. O mais aconselhável é contar com a presença de um corretor de imóveis e de um arquiteto.

Esses profissionais saberão lhe dizer se o imóvel vale a pena ou se precisa de reformas. Desse modo, se o estado de conservação for muito precário e demandar reformas, pode ser que essa compra não valha a pena, o que fará a economia ir por água abaixo.

Tenha uma estratégia para dar os seus lances

Faça um planejamento dos seus lances. Estipule um valor máximo para sua oferta final e não o ultrapasse. Tenha cuidado em estabelecer um lance final que esteja de acordo com o que o imóvel vale, de acordo com a pesquisa que você fez sobre ele. 

O importante é que você não saia no prejuízo. É importante ressaltar que quanto melhor a localização e o estado de conservação, maiores as chances de haver um grande número de interessados, então, não crie expectativas falsas sobre o valor dos seus lances.

Fique atento aos custo

Muita atenção aos custos na hora de entrar em uma disputa por um imóvel. Não é só pagar o valor e tomar posse. É necessário considerar gastos com cartório, possíveis dívidas que estejam vinculadas ao imóvel, como IPTU e condomínio. 

Ainda tem a comissão do leiloeiro, a qual geralmente é de 5% do valor arrematado, custos com advogado e, claro, possíveis reformas que devam ser feitas no imóvel. Então, esteja preparado financeiramente para não ter nenhuma surpresa desse tipo.

Contrate uma assessoria jurídica

É recomendável que antes de entrar em um leilão, você contrate um advogado para fazer uma pesquisa sobre o imóvel em questão e sobre os proprietários. O advogado verá se estes têm processos em andamento na justiça. 

Às vezes, o antigo proprietário não aceita que o imóvel vá para leilão e entra com uma liminar. Nesse caso, você deverá entrar com um pedido para reaver o seu dinheiro. Por isso contratar uma assessoria jurídica é tão importante, para que todo o processo ocorra da maneira mais tranquila possível.

O edital geralmente é publicado no site de empresas, dos tribunais de justiça e também em jornais.

Outra coisa: no edital consta se o imóvel em questão possui dívidas, então, fique atento!

Agora que você já está por dentro das principais dicas sobre como comprar uma casa em um leilão, porque não comprar um carro? Clicando aqui você tem acesso as principais dicas para esse tipo de compra!

Últimos Artigos

Procurando Cartão…

0